Single Blog Title

This is a single blog caption
9 abr

Mas, afinal, o que é um hostel?

Se você ainda não teve a oportunidade de se hospedar em um hostel, certamente já ouviu de algum amigo histórias incríveis. Apesar dos inúmeros mitos que ainda existem, é cada vez maior o número de turistas brasileiros que rompem a barreira do desconhecido e experimentam esse estilo único de viajar.

Compartilhamento é a palavra chave. Não falamos aqui só do compartilhamento dos ambientes, mas principalmente de experiências. Em um hostel você encontrará pessoas do mundo todo dispostas a conversar e trocar ideias sobre suas vivências, além de se integrar e conhecer mais a fundo os lugares por onde passam.

Esqueça aquela coisa fria de chegar a um hotel, pegar a chave do seu quarto e se trancar lá, sem nem ao menos trocar uma ideia com o recepcionista ou com os outros hóspedes isso não faz parte do que é um hostel de verdade. Normalmente quem trabalha em um hostel, seja na recepção, no bar e em outras funções é um apaixonado por viagens e por ajudar. Nada daquela formalidade toda de um hotel, com funcionários frios e cheios de frases feitas. Você será literalmente acolhido como na casa de um amigo.

Não estranhe, por exemplo, se a Amanda, abrir um mapa e sentar no chão contigo para te dar as dicas de ouro da cidade. Dicas de como economizar, ou evitar longas filas e furadas turísticas, que os guias tradicionais dificilmente te contarão, são as preferidas da galera de hostel.

Como assim eu vou dormir em um beliche com pessoas que nunca vi na vida? ”. Na verdade, isso é mais simples do que parece num primeiro momento. Que tal se livrar das amarras que nos foram impostas e tomamos como verdades absolutas sobre o que é um hostel?É um ótimo exercício para se conhecer, testar seus limites e entender que as diferenças existem e precisamos aprender a lidar com elas. Isso fará bem para vários aspectos da sua vida, acredite!

Se você escolher um hostel só pensando em economizar, ou achando que é “um hotel ou pousadinha mais em conta” pode sair frustrado dessa experiência. Apesar de terem preços bem mais atrativos que as hospedagens convencionais, é a integração com pessoas e a troca cultural que atrai grande parte do público. Lembre-se que cada um tem uma bagagem cultural, uma experiência de vida e se comporta de uma maneira que nem sempre é parecida com a sua.Claro que há regras de respeito que são óbvias e são mundiais, mas sempre haverá um ou outro comportamento que você vai achar estranho ou até mesmo engraçado.

Mas não julgue. Aproveite o momento para tentar entender a realidade dessa pessoa e aprender algo novo. Também não precisa se preocupar se o seu inglês não é o mais fluente ou se o máximo que domina é o famoso portunhol. Vai se surpreender vendo que estão todos se esforçando para se entender – muitas vezes apelando pra mímica – o que rende sempre muitas risadas e muita história pra contar.

O fantasma do banheiro compartilhado. Calma, ele não é tão assustador quanto parece.

Talvez esse seja o grande pesadelo de quem está se preparando para ficar em um hostel pela primeira vez. A gente sabe que você adora seu chuveiro e tem aquele carinho especial pelo vaso sanitário da sua casa. Mas será que compartilhar é realmente tão ruim?

Primeiro é preciso entender que você não terá que tomar banho e nem ter aquele momento íntimo de reflexão (se é que me entendem) na frente de todos. Se você já frequentou uma academia ou clube deve saber como funciona um vestiário, né? No hostel não será muito diferente, com cabines separadas e meninos e meninas em seus respectivos espaços. Sem grandes crises.

Mas e a higiene e a limpeza? Assim como você, os hostels se preocupam muito em fazer o seu melhor para manter esses ambientes sempre limpinhos e cheirosos.

A regra é que todos prezem por manter as áreas comuns limpas e organizadas, mas claro que as exceções existem e aí é preciso mais uma vez lidar e entender as diferenças de comportamento do outro.
Encontrou alguma coisa suja? Antes de sair por aí reclamando do banheiro sujo aos quatro ventos, experimente trocar uma ideia com o recepcionista, com o gerente ou até com o dono do hostel. Verá que farão de tudo para resolver isso da melhor maneira.

Não confunda Liberdade com Libertinagem!
Há regras básicas como lavar, guardar, secar: Sujou Limpou! Respeito sempre!

Leave a Reply

Idiomas »